Unindo os cérebros dispersos na escola afloramos a criatividade e a colaboração.

Isso potencializa a busca por soluções simples, eficazes e inovadoras. 

Com a tecnologia cada vez mais presente nos processos de ensino e aprendizagem, os desafios das instituições de ensino e dos educadores são enormes. A expectativa é por uma educação cada vez mais conectada, colaborativa e personalizada. Por isso, conceitos como aprendizagem adaptativa, ensino híbrido, pluralização, gamificação, entre outros, estão reconfigurando a educação.

Como envolver e engajar sua escola neste contexto? Como virar a chave?

Com um formato inovador e de rápida implementação, o programa fomenta o engajamento e o intraempreendedorismo na escola, trazendo uma visão inovadora e colaborativa.

São 4 etapas inspiradoras e práticas: uma sensibilização, uma pesquisa e dois workshops:

Para sensibilizar e envolver sua equipe, usamos palestras, atividades culturais, jogos, dinâmicas e vivências, transformando a confraternização de fim de ano em um momento lúdico, energizante e significativo para todos.

Para conhecer a percepção dos colaboradores e parceiros sobre inovação na escola, utilizamos a pesquisa “Ambiente Inovador”. A pesquisa é feita de forma simples e instantânea. Os resultados gerarão proposições com impacto no planejamento e diretrizes estratégicas da gestão de pessoas e do negócio.

Na sequência, será realizado o workshop “Pensamento Inovador”, unindo a comunidade escolar para colaborar na busca de soluções criativas e inovadoras para um desafio real da escola. 

Para consolidar todo esse conhecimento, o programa VIRANDO A CHAVE NA ESCOLA contempla um workshop com os gestores, com o objetivo de discutir as diretrizes que irão nortear sua estratégia, capacitando a escola a ser mais inovadora e atrativa.

Programas Customizados

Nossos programas são construídos de forma personalizada e podem ser combinados e alinhados para atender os objetivos específicos de sua escola. Os itens acima podem ser adquiridos em conjunto ou isoladamente. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar a discussão?
Sinta-se livre para comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *